CIC - Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul

Cursos de Capacitação Profissional CIC


Notícias e Revista

Notícias

Má alimentação e falta de atividade física são as principais causas do sobrepeso

31/03/2011 10:56

Para envelhecer com qualidade de vida é preciso cuidar da saúde. Mais do que uma preocupação estética, o sobrepeso é causa de uma das maiores epidemias mundiais: a obesidade. Os muitos ou poucos quilinhos a mais foram abordados pela presidente do Departamento de Endocrinologia da Associação Médica de Caxias do Sul (Amecs), Marta Tonietto Tonolli, palestrante do Café com Informação desta quinta-feira (31), realizado pelo Conselho da Mulher Empresária/Executiva da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC).

Uma das causas da obesidade, apontada pela endocrinologista, é a má alimentação. Segundo Marta, atualmente existe maior oferta de alimentos, muitos deles industrializados e ricos em gorduras, maior consumo de fast-food e aumento na quantidade das porções. Outros fatores preponderantes indicados são a diminuição da atividade física e fatores psicológicos.

A endocrinologista ressaltou que a obesidade acarreta dezenas de doenças, sendo o diabetes uma das mais perigosas. "O risco de diabetes aumenta de 4,5% a 9% para cada 1kg de peso adicional", informou ela. Além do diabetes, a obesidade aumenta em 60% o risco de morte por doenças do coração. A presença associada de outras doenças como hipertensão, dislipidemia e tabagismo aumentaram esse risco para 75%.
Marta salientou que o tratamento da obesidade é o mesmo recomendado para o sobrepeso: re-educação alimentar, consciência da importância de uma alimentação saudável, bom senso na quantidade de ingestão alimentar e conhecimento sobre conteúdos de gorduras e calorias de alimentos.

Em casos de obesidade, a endocrinologista defendeu que, se os tratamentos convencionais não surtirem resultado, pode-se introduzir o uso de medicação, sob orientação, avaliação e controle médico. Medicações com efeito na saciedade (sibutramina é uma delas), que inibem o apetite e que diminuem a absorção de gorduras no intestino (como orlistat - xenical) foram usadas como exemplos por Marta.

A médica encerrou frisando a importância dos pais serem exemplos e começarem a prevenção ao sobrepeso na infância. "Quando os dois pais são obesos a criança tem 80% de chances de ser obesa. É preciso trabalhar inicialmente os pais que vão formar os hábitos alimentares de seus filhos", justificou.

Fonte: Assessoria de Imprensa da CIC

Na CIC, endocrinologista Marta Tonolli alertou para a obesidade e suas doenças - Foto: Divulgação CIC


Indique esta notícia para um amigo

Receba o informativo da CIC


Desenvolvido por TUA Web Tecnologia

Rua Ítalo Victor Bersani, 1134 - 95050-520 - Caxias do Sul - RS - Brasil - (54) 3218.8000